Estradas e linhas do transporte escolar rural recebem melhorias por parte da Prefeitura de Três Lagoas

07/03/2018

Estradas e linhas do transporte escolar rural recebem melhorias por parte da Prefeitura de Três Lagoas


O intuito é colaborar com o escoamento da produção local e, principalmente, com o transporte de quase 400 alunos da zona rural

Assim como diversos bairros de Três Lagoas estão recebendo reparos em ruas, a zona rural também tem atenção especial por parte da Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (SEINTRA). Tanto que, somente no meio rural, há três frentes de trabalho em diferentes regiões que visam melhorar as estradas tanto para o escoamento de produção dos agricultores familiares e fazendas em geral, quanto nas vias que são utilizadas para levar e buscar alunos da Rede Municipal de Ensino (REME). Segundo o Diretor de Infraestrutura, Adriano Barreto, cada frente de trabalho conta com uma motoniveladora, mais conhecida como patrola; dois caminhões basculantes e uma pá carregadeira, além, ainda, de uma escavadeira que circula de acordo com a demanda. “Estamos empenhados em melhorar os acesso e saídas dessas estradas, refazendo curvas de nível que impedem que a água da chuva deprede as estradas aterrando locais que formam atoleiros”, disse. As patrulhas contam com maquinários próprios e alugados que atendem regiões como Bom Jardim, Garcia, Arapuá e outras mais distantes, como a do Parque do Pombo. “Essas ações começaram antes do Carnaval na região da Riviera e mais recentemente, atendendo o Pontal do Faia. Agora seguimos para outras regiões que estão com dificuldades de tráfego por conta das últimas chuvas”, explica o secretário da pasta, Dirceu Deguti. Além de ser um anseio da SEINTRA, a melhoria das estradas também é uma solicitação da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), pois, atualmente, o município atende 396 alunos que precisam se deslocar diariamente de sua região para estudar. Como exemplo disso, temos a Escola Municipal “Ramez Tebet” (na Cidade) que atende 156 alunos do campo no período matutino e a própria extensão do CEI Cida Castro no Distrito de Arapuá, que atende cerca de 40 crianças de sítios, assentamentos e fazendas próximas. “Há diversas linhas de ônibus rurais que buscam e levam alunos, sendo que o trecho mais longo tem aproximadamente 100 quilômetros, ou seja, alguns alunos têm que se deslocar diariamente 200 quilômetros (ida e volta). Com isso, as estradas estando em boas condições, essa viagem se torna mais confortável”, explica a Secretária Municipal de Educação e Cultura, Maria Célia Medeiros.  

Diretoria de Comunicação