Nelsinho Trad e Soraya Thronicke serão os novos senadores de MS

08/10/2018

Nelsinho Trad e Soraya Thronicke serão os novos senadores de MS

Ex-prefeito da Capital e candidata pelo partido de Bolsonaro foram os mais votados
Nelsinho Trad (PTB) e Soraya Thronicke (PSL) serão os novos senadores do Estado para o período dos próximos oito anos. Eles se juntarão a Simone Tebet (MDB) na bancada de Mato Grosso do Sul no Senado da República. Trad e Thronicke substituirão Pedro Chaves (PRB), que não concorreu à reeleição, e Waldemir Moka (MDB), terceiro colocado na disputa, na representação do Estado nesta casa do Poder Legislativo Federal. Nelsinho Trad confirmou a liderança das pesquisas de intenção de voto, porém, não foi eleito com a diferença prevista no levantamento. À noite, quando havia 99% das urnas apuradas, Nelsinho tinha 420.102 votos (18,38% das intenções). SURPRESA Já Soraya, pelo menos para os institutos de pesquisa, foi a grande surpresa destas eleições.  Do PSL, mesmo partido do deputado federal Jair Bolsonaro – candidato que terminou o primeiro turno em primeiro na corrida presidencial –, ela não apareceu acima da quarta posição nas pesquisas. Foi beneficiada pela onda favorável ao grande nome desta legenda no cenário nacional. Com 99% das urnas apuradas, obteve 370.666 (16,22%) e ficou com a segunda posição. A senadora eleita pelo PSL desbancou o atual senador Waldemir Moka, que com a mesma parcial de urnas apuradas chegou a 15,50% dos votos válidos (354.356). Marcelo Miglioli (PSDB), ex-secretário de Infraestrutura do governo, que nas pesquisas aparecia no pelotão de baixo, foi o quarto colocado. Na mesma parcial de apuração dos outros candidatos, obteve 15,08% (344.595 votos). O senador Sérgio Harfouche (PSC) teve 289.941 votos (12,68%) e, com 99% das urnas apuradas, chegou à frente do ex-governador e atual deputado federal Zeca do PT e do ex-senador Delcídio do Amaral (PTC). Zeca teve 12,67% (289.688 votos), com 99% das urnas apuradas, e Delcídio, 4,77% (109.097 votos). Gilmar da Cruz (PRB), com 1,53% (34.928), Mário Fonseca (PCdoB), 1,31% (29.951), Anísio Guató (PSOL), com 1,23% (28.222), e Betini (PMB), com 0,62% (14.209 votos), completaram a lista. Todos os votos refletem o cenário com 99% das urnas apuradas. NELSINHO Nelsinho Trad (PTB) afirmou que será o “senador das cidades” no Congresso Nacional. “Fiz uma campanha municipalista, conheço os desafios de todas as cidades e regiões, e é para eles que vou trabalhar”, afirmou Trad. O senador eleito, que é irmão do prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), e do deputado federal Fábio Trad (PSD), disse que “o povo estava com saudade” dele. “Em uma eleição em que a velha política foi derrotada, estou muito feliz pelo voto de confiança que os eleitores de Mato Grosso do Sul me deram”, disse Nelsinho. Ex-prefeito de Campo Grande por oito anos e também ex-deputado estadual e vereador da Capital, Nelsinho Trad lembrou-se das eleições de 2014, em que ficou em terceiro na disputa pelo governo do Estado. “Naquele ano, fui jogado aos lobos. Agora, lidero a matilha”, comentou. “Mas eu perdoei todos e estou pronto para se guir um novo caminho, de paz e muito trabalho”. SORAYA Soraya comemorou a vitória elegendo o povo como o grande responsável por seu êxito nas urnas. “Eu não vim sozinha, vim com o povo”. Ela ainda afirmou que entrou para fazer uma “política limpa” e que a vitória é um “alinhamento planetário ininterruptível”.

Correio do Estado