Palmeiras entra em campo para derrubar a vantagem do Boca

31/10/2018

Palmeiras entra em campo para derrubar a vantagem do Boca

O Alviverde enfrenta os argentinos em busca de vitória para avançar à final da competição

O Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira com a preocupação de derrubar a vantagem de 2 a 0 do Boca Juniors para então vencer o jogo em direção à final da Taça Libertadores. Depois de ter perdido a partida de ida, no dia 24, em La Bambonera, em Buenos Aires, hoje o Alviverde recebe os hermanos na arena, a partir das 20h45min (de Mato Grosso do Sul). Depois de ver o Palmeiras perder por 2 a 0 na ida, Felipão já deu sinais de que deve mudar a sua equipe para buscar a virada e a vaga na final da Libertadores. O comandante afirmou que vai trabalhar dentro das possibilidades que tem para tentar o triunfo. Uma das alternativas seria a mudança do meio-campo. O principal candidato para dar mais ofensividade ao setor é Lucas Lima. Esquecido no primeiro jogo contra o Boca, em Buenos Aires, quando entrou apenas nos minutos finais, o meia tem sido usado nas partidas do Brasileirão e apresentado desempenho satisfatório. O atleta está entre os goleadores do time na competição, com cinco gols, e foi forçado a se poupar no fim de semana, uma vez que estava suspenso do jogo contra o Flamengo. A comissão avalia que seu forte é o poder de distribuição e, sempre que conta com ele em campo, pede que os atletas procurem o camisa 20 para começar a jogada. Lucas poderia entrar no lugar de Bruno Henrique, Moisés ou Felipe Melo. Como o fator cansaço é sempre avaliado pela comissão na hora de fazer o rodízio, um dos fatores que podem fazer Felipão optar por tirar o “Pitbull” é a sequência de jogos: dos seis jogos disputados em outubro, ele atuou em quatro. No último, contra o Flamengo, deu sinais de cansaço e precisou ser substituído, em razão de cãibras. Quando saiu, inclusive, deu lugar a Moisés. O camisa 10 enfrenta uma queda de desempenho no último mês, mas segue com a confiança do treinador. Bruno Henrique, por sua vez, vive um dos melhores momentos com a camisa alviverde e tem prestígio até para ser capitão com Felipão. Uma outra possibilidade seria a entrada de Deyverson e Borja ao mesmo tempo. Como o sistema precisaria de mais acertos táticos, é improvável que a dupla seja vista em campo logo de início. Para ir à final contra o vencedor de River Plate e Grêmio, o time precisa bater os argentinos por três gols de diferença. Se conseguir uma vitória pelo mesmo placar, leva a decisão para os pênaltis. A competição preserva o gol marcado fora de casa como critério de desempate. SEM TÉCNICO Enquanto isso, a Conmebol anunciou nesta terça-feira, véspera da partida de volta da semifinal da Copa Libertadores entre Palmeiras e Boca Juniors, a suspensão do técnico Guillermo Schelotto, da equipe argentina. Dessa forma, o comandante dos xeneizes não poderá ficar à frente da equipe no duelo de hoje. O motivo da punição se dá pela reincidência da equipe em se atrasar para retornar ao segundo tempo das partidas da competição. Esse fato acabou se repetindo na quarta-feira (24), quando o Boca Juniors bateu o Verdão na primeira partida da semifinal. Com isso, além do técnico não poder ficar à beira do gramado durante a partida, está proibido qualquer tipo de contato do comandante com seus atletas no vestiário. Dessa forma, a equipe argentina será organizada pelo auxiliar e irmão de Schelotto, Gustavo Schelotto.

Correio do Estado