14 de Novembro de 2019

(67) 3521-0808


Home
Meio Ambiente Cidade Política Geral Poesias Economia Acontecimentos Dr. Sérgio Luís Entretenimento Esporte
Fotos Vídeos Contato 103 Anos de Três Lagoas
×





06/11/2019

Equipes de Endemias intensificam bloqueio ao mosquito da Dengue no Jardim Alvorada

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do Setor de Endemias e Controle de Vetores da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, desde a semana passada (31 de outubro), vem intensificando as ações de bloqueio do mosquito Aedes aegypti, na região do Jardim Alvorada.

A intensificação dessas ações se deve à ocorrência de suspeitas de novos casos de Dengue nesse bairro, como consta nos últimos Boletins de Monitoramento, divulgados semanalmente pelo Setor de Vigilância Epidemiológica.

Só no Jardim Alvorada, foram registrados, em outubro, 24 casos suspeitos de Dengue. Em novembro, já existe o registro de cinco novos casos suspeitos.

“Esses números poderão sofrer alterações, já que o mutirão dos Agentes de Endemias continua sendo realizado de casa em casa”, como observou a diretora de Vigilância em Saúde e Saneamento da SMS, bióloga Geórgia Medeiros de Castro Andrade.

“As ações das nossas equipes de Agentes de Endemias são constantes, por meio de visitas periódicas domiciliares. No entanto, quando surge a suspeita do surgimento de focos de vetores e de casos novos de Dengue, imediatamente realizamos ações de busca ativa e de bloqueio”, explicou Geórgia.

Como relatou o coordenador do Setor de Endemias e Controle de Vetores, Alcides Divino Ferreira, “constatado o registro de novos casos suspeitos de Dengue, nossas equipes são mobilizadas para uma série de ações, seguindo o procedimento padrão do Ministério da Saúde, entre elas, o bloqueio, que é realizado num raio periférico de nove quadras, o equivalente a 900 metros”.

Alcides acompanhou as ações das equipes de Agentes de Endemias e também a participação de uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Transporte (SEINTRA) para limpeza, e adequação dos locais (bocas de dragão) de captação de águas pluviais, existentes no cruzamento da Avenida Jari Mercante com a Rua João Gonçalves de Oliveira e adjacências, no Jardim Alvorada.

Nestas ações realizadas de casa em casa, nos quintais e interior das residências e em áreas desabitadas (terrenos sem construções), o principal objetivo é a busca ativa para identificação e localização dos criadouros do vetor da Dengue.

“Nas visitas às casas e conversa com os moradores, junto com a distribuição de material educativo, nossos Agentes de Endemias são orientados  a insistir que a principal ação de prevenção da Dengue é manter nossas casas e quintais sempre limpos, evitando o acúmulo de lixo, entulhos de construção, madeiras, plásticos, garrafas, latas, tampinhas e tudo o que possa armazenar água”, destacou Alcides.

 

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO

 

Versão Impressa

×

26 de outubro de 2019 - Nº 539

Jornal Impresso



Mais Lidas

    
  1. PSICOLOGIA AEMS: MAIS UM RECONHECIMENTO DO MEC
  2. Longe dos problemas na Coluna
  3. ‘Não desistiremos do Brasil’, diz viúva
  4. Rodada define semifinalistas do Sul-Mato-Grossense sub-19
  5. Desmatamento na Amazônia já afeta o clima. Entrevista com Antonio Donato Nobre, INPE