18 de Janeiro de 2021

(67) 3521-0808


Home
Meio Ambiente Cidade Política Geral Cultura Economia Outros Entretenimento Esporte Saúde e bem estar Ciência e Técnologia Turismo
Fotos Vídeos Contato 103 Anos de Três Lagoas
×





07/01/2021

Preocupados com a covid-19, MPMS, MPF e MPT se unem em nota pública à população de Três Lagoas - MS

Os representantes do Ministério Público Estadual em Três Lagoas, Moisés Casarotto, Promotor de Justiça da 4ª Promotoria de Justiça, e Eteocles Brito Mendonça Dias Junior, Promotor de Justiça da 7ª Promotoria de Justiça, assinaram conjuntamente com o Procurador da República Marino Lucianelli Neto, com a Procuradora da República Luisa Astarita Sangoi e com a Procuradora do Trabalho Cláudia Fernanda Noriler Silva, um documento de alerta à população de Três Lagoas, diante da situação de pandemia instalada no País e em Mato Grosso do Sul.

Diante do alarmante aumento de casos de covid-19 no Município de Três Lagoas, o Ministério Público Estadual, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho, cumprindo o dever de transparência, vêm a público informar e alertar à população de Três Lagoas os seguintes fatos:

1) Em 30.11.2020, Três Lagoas tinha 3.395 casos positivos de covid-19, dos quais apenas 378 eram ativos naquela data, mas nos primeiros 20 dias de dezembro tivemos mais 514 casos novos, passando para 619 casos ativos em 20.12.2020, ou seja, um aumento de 63,75% nos casos ativos, demonstrando uma evidente aceleração da doença na cidade;

2) Se considerarmos só os últimos 7 dias, tivemos mais 255 casos novos, o que resulta numa alarmante média diária de 36,4 novos casos, demostrando que a doença cresce ainda mais;

3) Para piorar, embora existam respiradores disponíveis, o Sistema Único de Saúde (SUS), atualmente, habilitou apenas 10 UTIs para uso, bem como há uma grande dificuldade para contratação de médicos e técnicos para ampliação do atendimento em mais UTIs, o que pode gerar um colapso no Sistema de Saúde de Três Lagoas, caso os números continuem crescendo de forma acelerada;

6) Realmente, a taxa de ocupação dos leitos, tanto de leitos de enfermaria, quanto de UTIs, cresceu nas últimas semanas, chegando a 100% de ocupação das UTIs em alguns dias, inclusive em 20.12.2020, colocando em situação gravíssima a saúde da população;

7) Com o final de ano, o grande temor é que, com o aumento da circulação de pessoas e a realização de festas, comemorações e aglomerações sem controle, os casos aumentem ainda mais, gerando o colapso da saúde em janeiro de 2021.

O Ministério Público, desde o início da pandemia, vem adotando medidas judiciais e extrajudiciais para acompanhar a estruturação do SUS, a saúde e segurança dos profissionais da saúde e dos trabalhadores em geral e as medidas de prevenção adotadas pelo Poder Público. Contudo, nada adiantarão todas estas medidas sem a ampla adesão da população ao cumprimento das regras, especialmente neste final de ano.

Estamos numa situação grave! Precisamos que toda a população cumpra o uso obrigatório de máscaras, em locais públicos e privados, inclusive na rua. Não podemos aglomerar em nenhum lugar!

MPMS

 

Versão Impressa

×

Jornal Impresso



Mais Lidas

  1. Sindicato dos Metalúrgicos quer que a Ford reverta demissões
  2. Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020
  3. Pará proíbe entrada de barcos de passageiros provenientes do Amazonas
  4. Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
  5. PMA - MS autua 92 por crimes contra a fauna, resgata 774 animais de criminosos e captura 2.268 animais silvestres