Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021

(67) 3521-0808


Home
Meio Ambiente Cidade Política Geral Cultura Economia Internacional Entretenimento Esporte Saúde Ciência e Tecnologia Turismo
Fotos Vídeos Contato 103 Anos de Três Lagoas
×





14/04/2021

Decisão da Aneel sobre reajuste na conta de luz em Mato Grosso do Sul fica para semana que vem

Índice calculado inicialmente seria de 14,46%, mas pode ser reduzido após intervenção do Concen.

A decisão sobre o reajuste nas contas de luz da Energisa em Mato Grosso do Sul ficou para o dia 20 de abril - terça-feira da semana que vem. Na semana passada, durante audiência para definir o índice, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) atendeu pedido do Concen-MS (Conselho de Consumidores da Área de Concessão da Energisa MS) para revisão de cobrança de imposto sobre imposto e adiou a decisão.

Na reunião da semana passada, o diretor-presidente da Aneel, André Pepitone, informou que irá buscar a redução do índice de 14,46%, calculado inicialmente para ser aplicado em MS a partir do dia 8 de abril. Uma das possibilidades será a retirada da sobreposição de impostos - o ICMS cobrado sobre o PIS/Confins. “É um amplo diálogo”.

Algumas distribuidoras se anteciparam e a retirada da bitributação significou redução de 4% na tarifa de energia, como ocorreu com a Copel, que atua no Paraná.

A retirada da cobrança sobreposta foi defendida pela presidente do Concen-MS, Rosimeire Costa, que apresentou argumentos para atenuar o índice, calculado inicialmente em 14,46% - frente aos 6,9% aplicados em 2020. “Que a Aneel seja vanguardista neste processo, no dia 29 de abril serão julgados os embargos declaratórios e a Aneel já pode dizer às concessionárias qual o tipo de correção que deve ser feita”, declarou.

Então, Rosimeire falou sobre a importância de a fiscalização ocorrer efetivamente, sem contingenciamento, uma vez que o valor arrecadado pela Energisa cresceu 29,5%. Também chama atenção para os valores de Itaipu, o que implica em um custo médio 13% maior no valor da compra de energia.

Outro ponto levantado na reunião foi o IGP-M (Índice Geral de Preços), que superou os 31%. "Os consumidores não suportam", disse a presidente do Concen, ressaltando, ainda, que se descola da realidade da área de concessão, em que os custos operacionais recuaram 7,7%.

A Energisa atende 74 municípios de Mato Grosso do Sul e chega a mais de 1 milhão de consumidores.

Midia Max

 

Versão Impressa



Mais Lidas

  1. Trabalhadores podem receber uma bolada esse mês com a correção do FGTS
  2. Índia registra novo recorde mundial com mais de 400 mil casos de Covid em 24 horas
  3. O ator e humorista Paulo Gustavo é mais uma vítima da covid-19 e morre aos 42 anos
  4. Justiça Federal proíbe governo Bolsonaro de promover cloroquina e ivermectina "kit covid"
  5. Ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta abre CPI da Covid-19 nesta terça expondo negacionismo de Bolsonaro e obsessão pela reeleição